Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Mundo aos olhos da Joana

O Mundo aos olhos da Joana

Ter | 14.03.17

Step by step

Jovem com síndrome de Down vai apresentar a meteorologia na TV

 

 

UAU!!!! Uma notícia que finalmente me deixa realmente feliz. Como vocês sabem a exclusão social está muito presente em Portugal, seja pela raça, religião, género, idade, enfim imensas coisas, incluindo deficiência.

Admito que nunca tinha visto alguém com deficiência ter uma carreira profissional (é verdade que depende muito do tipo de deficiência e infelizmente nem todos os portadores de deficiência conseguem ter uma vida independente). 

Quando vi esta notícia fiquei super feliz... Finalmente oportunidades começam aparecer, para quem tanto precisa de reconhecimento. Existem deficiências que permitem ao indivíduo ter uma vida absolutamente normal, com uma família, carreira profissional, vida social como qualquer pessoa que não tenha qualquer deficiência. Porém é sabido que a parte da carreira profissional sempre foi um entrave a pessoas com deficiência, e porquê? Por causa de uma condição física (ou mental) que as acompanha. 

O caso desta rapariga, deixa-me feliz. Ela vai ter o trabalho com que sempre sonhou e vai provar que realmente é capaz de fazê-lo.

 

Uma vez entrevistei uma presidente de uma associação de autistas e perguntei-lhe se tinha algum funcionário, que trabalhasse na instituição, que fosse autista. Ela respondeu que naquele momento não, mas que já tinham tido um funcionário com Síndrome de Asperger. Fiquei feliz...é uma mais valia que a inclusão exista e que se faça por que tal aconteça...Contudo, de seguida ela diz-me que tem um funcionário que tem uma deficiência e eu perguntei se podia saber qual, ao que a senhora me responde que ele não tinha uma mão...

 

Desculpe? Não tem uma mão e? Conheço muitas pessoas que não têm uma mão, não têm dedos, não vêem de um olho e têm um trabalho normal...Isso é uma deficiência?

Para mim deficiência é não só algo que afecta o crescimento físico, mas que também afecta o psicológico. Valorizo mais que um autista ou alguém com Sindrome de Down trabalhe, do que uma pessoa que não tem uma mão (não ter uma mão não faz da pessoa deficiente).. Ter uma deficiência (eu prefiro chamar doença, porque na realidade pode muito bem ser considerado ambas as coisas) é muito mais que não ter uma mão. E sim, há deficientes/doentes que se bem acompanhados poderão ter um bom futuro...Como autistas, sindrome de down, sindrome de asperger, entre outros...

 

Mas Portugal não prepara estas pessoas, quantos casos de sucesso conhecemos em Portugal? Eu não conheço nenhum, mas se existem foi porque a família lutou para que tal acontecesse.

Em Portugal tudo que seja associado a "ser deficiente" é depositado em instituições onde fazem pinturas, brincadeiras, desportos, mas e os casos que poderiam ter um bom futuro? Não seria melhor terem outro tipo de acompanhamento? 

Atenção, não estou a criticar nenhuma instituição nem os seus funcionários, apenas fazem o que é estipulado na lei.

 

Pode ser que um dia engula estas palavras e Portugal me surpreenda neste assunto, espero que sim...Aguardarei por isso.

 

Quanto à notícia...Parabéns a estes empregadores!

6 comentários

Comentar post