Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Mundo aos olhos da Joana

O Mundo aos olhos da Joana

Seg | 13.02.17

Maus Tratos!

Denunciados maus tratos em lar de Alijó 

 

Confesso que já vi esta notícia (e o vídeo correspondentes) vezes e vezes sem conta... e fico sempre atónita! É de facto desumano o que é feito neste lar (e em tantos outros que não são denunciados). Como é possível funcionários ficarem indiferentes a esta situação? Como é possível funcionários agredirem tanto física como psicologicamente seres humanos? Como é possível tratarem mal pessoas que necessitam de ajuda, de apoio? Onde está a solidariedade? Onde está o humanismo? Não gostam do trabalho que realizem? Então por favor despeçam-se, o dinheiro não é tudo na vida (isto dito por alguém que apenas tem um trabalho a part-time). Como é possível a coordenadora ficar indiferente a tal situação e pior que isso compactuar? Como é possível a direcção não saber de nada (ou fingir que não sabe)? 

Para vocês é de louvar a atitude desta funcionário que denunciou o caso? Peço desculpa, mas para mim não fez mais que a sua obrigação (e sim mostra ser um ser humano como, pelo visto, há poucos). Eu fico é boquiaberta com o facto de ela ser a única a denunciar tal barbaridade e monstruosidade. Que seres humanos são estes? Que lar é este? As famílias destas pessoas (que infelizmente são portadoras de uma deficiência) depositam a sua confiança nestes funcionários, nesta coordenadora e nesta direcção, sem alguma vez esperar que tal coisa acontecesse. E a indiferença? A indiferença é tão grave como os palermas que agridem (peço desculpa pelo insulto, mas chamar-lhes palermas é bastante suave). 

Muito sinceramente isto é resultado de um país que valoriza mais um CV com experiência, do que os valores morais, a solidariedade, a bondade. Obviamente é necessária uma formação, mas bons profissionais fazem-se por um bom CV conjugado com valores éticos e morais, valores humanos (que claramente neste lar falham imenso). 

Quanto aos indiferentes, aos funcionários que agrediam, é resultado de um trabalhar "por obrigação", porque o dinheiro faz realmente falta então realizam trabalhos que não gostam, andam frustrados, descontentes e quem paga são as pessoas que necessitam da ajuda deles. 

Por favor, por favor!!! O dinheiro faz falta, até podem não gostar do trabalho, mas não o aceitem, despeçam-se e deixem trabalhar nessas áreas pessoas realmente competentes e formadas civicamente. As pessoas deste e de outros lares não têm culpa da frustração nem da falta de valores que vocês carregam. 

Claro que também existem pessoas más, claro que a maldade existe e há pessoas que são felizes a fazer mal aos outros, mas não entremos por aqui que a conversa teria pano para mangas...

Um pedido: Se não gostam do trabalho saiam, não façam mal a quem não tem culpa de nada. E a quem contrata este tipo de coordenadores comecem a dar importância a valores que não aparecem no CV, existem óptimos profissionais que podem até ter um CV mais fraco, mas conjugado com a bondade, valores morais e éticos faz, sem dúvida, toda a diferença. Que sejam dadas mais oportunidades e valores às características pessoais. 

 

Espero sinceramente que estas pessoas sejam punidas; espero ainda que, caso existam mais casos, sejam todos denunciados. Lutemos pela bondade, pela justiça, pela solidariedade e pelo humanismo. o país e os portugueses necessitam.

 

Por serem pessoas com deficiência não deixam de ser PESSOAS!!

 

P.S Deixo-vos o link no início do post para verem a notícia sobre a investigação feita neste lar. Considerei o vídeo demasiado desumano para ser publicado!