Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Mundo aos olhos da Joana

O Mundo aos olhos da Joana

Ter | 21.03.17

Facilitismo é a palavra de ordem

CNE pede o fim de nota mínima nos exames para acesso ao superior

 

Sinto que, cada vez mais, a educação está facilitada em Portugal. Sim, facilitada... Eu dou explicação a crianças da primária e sei do que falo. 

É verdade que as crianças hoje são sobrecarregadas com um pesado horário, mais trabalhos de casa, mas a verdade é que tudo está mais facilitado. Os livros das crianças trazem exemplos sobre tudo (até quem não perceber nada do assunto consegue resolver os exercícios, basta seguir pelos exemplos), agora são dados, às crianças, objectivos para estudar para os testes (eu não tive e fiz a escola na mesma, na minha altura estudava-se tudo e pronto).

Mas passemos para o ensino secundário...No ano em que concorri ao ensino superior era necessário média do ensino secundário mais provas de ingresso, cuja nota mínima era 9,5. E eu na altura perguntava-me para que serviam as provas de ingresso, porque motivo tinha que fazer exames no fim do ano se já tinha feito testes o ano todo? A resposta é simples: Para que todos os estudantes a nível nacional possam ser avaliados de igual forma, sem favoritismos, sem facilitismos, sem "jeitinhos" (não sejamos cegos toda a gente sabe que nas escolas há sempre o aluno favorito, há sempre aquele que puxam pela nota para que seja mais alta, enfim, há esse tipo de coisas). Para mim os exames serviam para que a equidade existisse (ainda que de uma pequena forma, uma vez que os exames na maioria tinham um percentagem de 30 ou 35%) no acesso ao ensino superior.

 

Ao que parece, segundo esta notícia querem retirar nota mínima de exames para quem concorre à universidade, ou seja tira negativa e concorre na mesma porque te permitem tal coisa...Tiveste um 7 no exame? Não há problema, concorre. Assim sendo para que servem os exames nacionais? De que forma se garante que concorram todos em pé de igualdade? Todos sabemos que o ensino secundário varia consoante a escola, ou seja, existem escolas que exigem mais dos alunos que outras...

 

Sabem o que isto me parece??

 

Que é importante manter rankings nacionais das escolas! Onde já se viu concorrer ao ensino superior com exames negativos... Enfim!