Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Mundo aos olhos da Joana

O Mundo aos olhos da Joana

Qua | 08.03.17

Dia Internacional da Mulher ... Porquê?

Parece que hoje se comemora o Dia Internacional da Mulher (uhuh festa, jantar, copos, gajas juntas, flores, fotos de gajas)... Mas sabem porque se comemora este dia?

 

Eu digo o porquê (sou mesmo querida)... Este dia comemora-se para que se saliente a importância da mulher, para lutar pela igualdade de género, por melhores condições de trabalho, e para lutar pelos direitos sociais e políticos.

 

Esta data serve não só para comemorar com jantares idiotas, mas também para que se realizem conferências, debates e reuniões com o objetivo de discutir o papel da mulher na actual sociedade. O esforço serve para tentar diminuir (e esperemos que um dia terminar) com o preconceito e a desvalorização da mulher.

 

Tudo começou porque a 8 de Março de 1857 trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova York fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos para as mulheres. A 8 de março de 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova York, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e o fim do trabalho infantil.

Dia 25 de março de 1911,quase 150 trabalhadores (a maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova York. As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança no local. Como reação desta tragédia, existiram várias mudanças nas leis dos trabalhadores e de segurança no trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores norte americanos. 

 

 

Muitos foram os eventos, as lutas, as manifestações feitas pela igualdade de trabalho das mulheres, e de que forma se festeja isso? Fazendo jantares...Jantares! A sério? E fazer qualquer coisa útil? Está-se a perder o verdadeiro significado deste dia (desconfio que a maioria nem saiba o significado). Devia haver mais "luta", mais educação, mais apoio, não só na emancipação da mulher, mas também na igualdade de género. Um século depois de todos estes acontecimentos a mulher ainda é vista como inferior, ainda é a mulher que trata da casa depois de um dia de trabalho e é ela que faz a dupla jornada (quando tudo devia ser dividido).

 

É necessário lutar pela igualdade, por direito salariais iguais! 

 

Portuguesas têm mais qualificações, ganham menos e chegam menos aos cargos de topo que os homens

 

Estamos em 2017, as mulheres têm mais qualificações, mas continuam a ser os homens a ocupar cargos de topo. As mulheres ganham em média menos 16,7% que os homens, apesar de terem mais qualificações. O panorama portugues está ao longo dos anos a sofrer alterações, mas muito lentamente. (Pelo menos é melhor que nada, já diz o ditado que devagar se vai ao longe). Em 2013 as mulheres em Portugal ganhavam menos 17,9% de remuneração média mensal, portanto a diferença tem vindo a diminuir. Tudo isto porque o machismo existe (cada vez menos, felizmente) e porque o estereótipo é um peso enorme. À mulher está associada a maternidade, a lida doméstica, enquanto que ao homem associa-se o chefe de família, o trabalhador. A mulher continua a ser vista como emotiva e emocianal, enquanto que o homem é visto como o racional.

 

Caríssimos, a mulher emancipou-se! A mulher sonha com uma carreira profissional promissora, sonha chegar ao topo, tal qual um homem. Tanto temos de emocional como de racional (somos seres humanos, todos somos assim) e no que respreita à família cada uma tem o seu ponto de vista. Mas eu não quero deixar de ter um bom futuro profissional apenas por ter família. Os filhos tanto são da mulher como do homem, portanto as responsabilidades parentais também.

 Mas tenho consciência que ainda muito há para fazer, porque o mais dificil é mudar mentalidades...E não são só as dos homens que têm que ser mudadas, as das mulheres também.

Agora deixem-se de tretas de jantares e flores e blás blás blás e comemorem este dia valorizando o importante e lutando pela igualdade!

 

Pagarei o mesmo valor monetário (que os homens) para entrar num bar, quando a igualdade de género existir a 100%! Até lá que nós (mulheres) continuemos a pagar menos.

2 comentários

Comentar post